Direto do forno: Branime

NEWS lançará novo álbum em fevereiro

Após 1 ano e meio sem lançar nada, foi revelado que a boyband japonesa NEWS, voltará em cena com o álbum chamado ‘White‘, no dia 25 de fevereiro.

Esse será o primeiro lançamento com a formação de apenas quatro membros, mostrando um novo estilo deles. Além das canções “ONE -for the win-” e “KAGUYA,” será incluída a música “Aikitoba“, que foi escrita pelos quatro meninos.

A edição regular terá as canções solo de cada integrante. Já a edição limitada conterá adesivos e um DVD mostrando o backstage do PV de “Mr. White“. Para as pessoas que comprarem as duas edições na mesma compra, ganharão uma bolsa.

Fonte: Tokyohive
Imagem: Divulgação

Revisão e Edição: ~Xscape~

Manager de Ladies Code é condenado à prisão

A justiça decidiu condenar Sr. Park, o manager do grupo feminino Ladies’ Code, por ser o culpado pelo acidente que causou a morte de duas integrantes (EunB e RiSe).

Ocorreu a análise dos vídeos das câmeras de segurança e descobriram que ele dirigia a 135,7km/h em uma zona cuja velocidade permitida é de 80km/h. Como chovia, o carro aquaplanou e acabou batendo em uma parede de segurança. Sr. Park assumiu sua culpa no caso e foi sentenciado a 1 ano e 2 meses de prisão. A promotoria pediu que Sr. Park ficasse preso por 2 anos e meio.

O juiz Jung disse: “Por mais que o réu esteja refletindo sobre seu erro, nós levamos em conta a horrível negligência deste e o fato de que ele não levou em consideração um acordo com as famílias em luto”. Depois da decisão do juiz, a Polaris Entertainment revelou que “estamos preparados para recorrer da decisão. Nós tentaremos minimizar a dor das famílias das falecidas e também a dor do Sr. Park.”

Fonte: Sarangingayo
Imagem: Divulgação

Revisão e Edição: ~Xscape~

grand-chase-2.jpg

O fim de Grand Chase

Level Up! Games comunicou que “Grand Chase“, um dos games online mais conhecidos aqui no Brasil, será encerrado. Segundo um vídeo gravado pela Stellar, a KOG (Empresa que desenvolveu e mantém os direitos do jogo) irá encerrar o serviço do jogo e não fará as atualizações de conteúdo. Inclusive, a Level Up! tentou negociar os direitos de desenvolvimento e autorais para continuar a manter o game aqui, mas a KOG não aceitou a proposta.

Foi organizado pela LevelUp um pequeno FAQ com algumas das principais perguntas que devem surgir:

 1) Então é isso, este é o fim?

Não.

Quantos sonhos nasceram com Grand Chase? Quantos mundos se abriram? Quantas paixões surgiram e casais se formaram ao longo destes anos todos? Quantas rivalidades brotaram – e quantas delas floresceram em amizades? Quanta criatividade apareceu nos momentos mais inusitados, quantas ideias foram discutidas, músicas compostas, personagens idealizados, desenhos ganharam vida? Quantos corações não se uniram, quantas vozes não soaram em uníssono, pois falávamos a mesma língua – o idioma GC?

Quantas vezes você não encarou aquele chefe IMPOSSÍVEL – Thanatos, Astaroth, Berkas, Kazeaje? Aquele que tomou suas noites, pisoteou seu orgulho, testou seus limites. Que o fez afundar seu Z, gastar seus dedos, itens de reviver e levou sua frustração ao limite. Mas de que você nunca fugiu, enfrentando-o dia após dia, falhando cada vez menos, chegando mais longe, mais vezes, mais rápido. Até aquela fração de segundo em que algo mudou, tudo aconteceu e você finalmente venceu pela primeira vez. E aí, o grito de vitória explodiu em sua garganta e você percebeu que o “impossível” não existia – nunca existiu.

Nós sabemos.

Em Grand Chase, todos nós – você, eu, todo o mundo; não importa quem ou o que você era – pudemos tudo. E não será diferente agora. Não vamos encerrar Grand Chase sem antes ter um desfecho épico, um encerramento digno para que ele seja o término de um bom livro – daqueles de que sentimos uma saudade angustiante dos personagens, que não queremos largar, e que lemos até o último ponto final, com orgulho e satisfação de tê-lo acompanhado.

Ele não é um jogo qualquer: é um marco na história da Level Up que foi responsável por muito do que somos hoje. Logo traremos mais informações sobre tudo o que preparamos O fim de Grand Chase

2) A KOG não fez nenhum pronunciamento oficial sobre a campanha #Longlivethechase. Qual o motivo?

Quando a campanha foi iniciada, apesar da discussão sobre o encerramento ainda estar rolando, a KOG já tinha tomado a decisão de encerrar tudo relacionado a Grand Chase. E, como responsáveis pelo jogo no Brasil, esse anúncio só poderia ser feito por nós.

3) A KOG não cria mais conteúdos, mas e as coisas que já existem? A Level Up não pode ativar no servidor pra gente?

Infelizmente a única equipe que tem autonomia para ativar eventos e adicionar conteúdos no jogo é a KOG. Além disso, a equipe que cuidava de nossa versão na KOG já foi desfeita. Até o encerramento, teremos apenas o suporte do Tomo caso o servidor apresente algum problema grave.

4) Qual o motivo da KOG querer parar de criar conteúdos e atualizar o servidor?

A KOG está redirecionando a atenção da equipe de Grand Chase, como um todo, para outros projetos e jogos dela. Inclusive, a equipe responsável pelo Brasil na KOG já foi redirecionada para outro jogo.

5) Haverá migração para outras versões?

Não. Não sabemos o destino que as outras versões do jogo no mundo terão, mas com o encerramento do desenvolvimento para o jogo como um todo, é de se esperar que eles também encerrem suas atividades.

Entendemos como Grand Chase é um lugar especial para todos nós. Mandá-lo para um novo lar, com a esperança de continuar suas aventuras lá, para então fazê-lo reviver a dor de perder tudo, novamente, seria cruel demais.

6) Quais são as datas para o encerramento da venda de créditos e fechamento do servidor?

A loja de créditos será fechada no dia 02/02. Após esse período, a venda de CASH será encerrada. A loja de CASH do jogo permanece aberta até o fechamento do servidor, que acontecerá no dia 13/04. Até lá será possível adicionar, na conta de jogo, o CASH que você por ventura ainda tenha (como revistas ou PINs).

7) Eu posso transferir meu CASH para outro jogo?

Este é um serviço que a Level Up oferece por meio da Central de Suporte. Você deve enviar um ticket requisitando a transferência de seu CASH não usado para outro jogo nosso em que você tenha uma conta. Esta transferência só será realizada após o encerramento do jogo.

Fonte: Level Up

Imagens e vídeo: Divulgação

Edição: Eduardo Janibelli

Colunas_CoffeBre4k_Review-Puella-Magi-Madoka-Magica-Volume-1_02.png

CoffeeBre4k – Review: Puella Magi Madoka Magica Volume 1

Na CoffeBre4k desta semana, vou falar de uma história recente que você provavelmente conhece ou conhece alguém que já viu. Puella Magi Madoka Magica, uma história de garotas mágicas, com particularidades bem especiais.

A história de Puella Magi Madoka Magica foi originalmente escrita para o anime, mas diversas adaptações surgiram em diversas formas, como mangás, games, longa-metragens e novels. O mangá foi lançado no Brasil pela NewPOP no segundo semestre de 2013, como série de 3 edições que foi lançada bimestralmente. Vou fazer a review do volume 1 e seguir a sequencia nas próximas semanas.

Ficha técnica:

Madoka Magica Volume 1

Arte: Hanokage

Roteiro: Magica Quartet

11,3 x 17,7 cm

152 páginas

Off-set 90g – Capa Cartonada 4×1

R$ 12,00

3 volumes

14 anos

Aventura – Magia – Ação

Completo

Sinopse: “Quando uma nova aluna é transferida para sua sala, Madoka sente que a reconhece de um de seus sonhos… Um sonho onde uma pequena criatura branca lhe oferece a oportunidade de mudar o destino.

Ainda naquele dia, Madoka, junto com uma amiga, ouve um chamado de socorro e encontra a aluna transferida perseguindo um animalzinho. Madoka e Sayaka, sua amiga, ajudam o bichinho, mas acabam presas numa dimensão paralela. O monstrinho, que se chama Kyubey, explica a elas que bruxas e monstros vivem naquele lugar se alimentando dos seres humanos. E, se elas concordassem em caçá-los, ele realizaria um pedido, qualquer um. Mas qual o verdadeiro preço de um desejo?”.

Primeira Impressão

Eu assisti o anime muito antes do mangá lançar, então eu já conhecia a história antes de acompanhar a versão impressa. Meus motivos para comprar foram: ser fã do anime, gostar de colecionar e achar o traço bonito. O preço de capa é de R$12,00, que é o preço médio de um mangá no Brasil, então não foi um fator muito decisivo. Se bem que é até barato se levarmos em conta a página colorida no ínicio.

CoffeeBre4k – Review: Puella Magi Madoka Magica Volume 1

REVIEW

AQUI COMEÇAM OS SPOILERS

Madoka Magica é um Mahou Shoujo, apesar do background sombrio e da seriedade da história. O mais interessante é a ideia infantil que a história tenta passar ao leitor no começo da trama, que, muitas vezes, é enganado quanto ao rumo da história, que é surpreendente.

O mangá não é romântico (ou pelo menos não explicitamente -qq), mas é carregado de drama e cenas fofinhas (algumas nem tanto @-@). O pouco de romance que se pode notar é entre Sayaka e Kyousuke, mas é mais como se fosse um acréscimo a carga de drama. O pouco que há de comédia se torna um tanto quanto cínico ao analisar o contexto em que algumas piadas se inserem. Resumindo este parágrafo, Madoka Magica é uma história séria que foge totalmente do padrão shoujo e mahou shoujo que foi apresentado em outros animes do gênero.

O traço do mangá é muito bonito, quase impecável, mas a arte não passa tão bem quanto o anime a situação de inocência no começo da história, já tendo uma arte melancólica desde o início da obra. As cenas geralmente não são complicadas de entender, mas às vezes os tons escuros acabam dificultando o entendimento rápido da situação. O design das bruxas e das personagens são muito bem feitos. Os cenários são bem desenhados, mas não é dada muita importância ou detalhe, assim que a maioria das cenas é de ambientes internos, ambientes sem pontos de vista bem definidos, como nos ataques das bruxas, ou não têm cenário algum. Com relação aos ataques das bruxas, se torna até um ponto positivo, pois assim fica fácil para o leitor diferenciar a realidade daquele local alternativo. Porém, poucas vezes vemos a estrutura externa dos locais, mas isso não chega a prejudicar a história ou seu andamento.

A cena de morte de Mami é especialmente difícil de entender por si própria, mas os acontecimentos são muito bem explicados no curso da história.

A personalidade das personagens se mantém fiéis as do anime, mas supondo que você não assistiu, Madoka é uma garota completamente normal que valoriza a amizade de suas amigas e faria qualquer coisa por elas, Hitomi é uma garota refinada e tímida, Sayaka é uma garota moleque, Homura é completamente misteriosa nesse primeiro volume, Mami é a típica veterana gentil e Kyubey é só um animal fofo, sorridente e a simpatizante da criação de garotas mágicas (-_-‘).

A primeira cena do mangá é um sonho de Madoka em que Kyubey oferece-a um contrato para virar garota mágica e mudar o destino. Homura parece reconhecê-la e tenta gritar para impedí-la. Madoka acorda logo após esse momento. A partir daí, a história segue um rumo típico de mahou shoujo mostrando a vida diária de Madoka e apresentando-a o mundo das garotas mágicas. As mudanças bruscas de leveza e tom da história só acontecem definitivamente no terceiro capítulo, mas é perceptível desde as primeiras páginas para um leitor atento, afinal, palavras como “contrato” e “destino”, o fim do mundo, e muito preto nos desenhos indicam alguma coisa (OoO).

Os fãs mais fiéis do gênero garota mágica podem se incomodar um pouco, assim como não é o mangá certo para presentear uma jovem garotinha que ainda não está acostumada com esse tipo de história. O mangá não é muito grande e é perfeito para acompanhar em tempos cheios de obrigações.

Algo que eu realmente apreciei na versão para mangá foi a arte na contra capa que mostra Puella Magi Mami Magica (rsrsrsrs), o que é bem divertido.

Fim dos spoilers.

CoffeeBre4k – Review: Puella Magi Madoka Magica Volume 1

Considerações finais.

Eu recomendo esta história e esse mangá, mas sou um pouco suspeito para falar por ser fã de Madoka. Ainda assim, é um mangá que merece estar na estante e guardado para ser relido daqui a alguns anos (ou meses, semanas… xp). Não vou “spoilear” minha consideração final, pois ainda vou fazer reviews dos dois volumes seguintes.

Avaliação pessoal: 9,5/10

Espero que tenham gostado. Não esqueçam de comentar, dar sua opinião para as próximas matérias e sugerir novos temas. Até a próxima! owo/

Imagens: Divulgação
Fonte: NewPOP

Revisão e Edição: ~Xscape~

nintendo.jpg

Nintendo encerra vendas no Brasil

Nessa sexta-feira (09), a Nintendo anunciou a suspensão das operações de distribuição de jogos e consoles no Brasil. O processo de distribuição efetuado pela Gaming do Brasil não vinha apresentando grandes lucros para a companhia.

Bill van Zyll, diretor e gerente geral para a América Latina da Nintendo of America disse que o encerramento da parceria com distribuidores brasileiros se deu, principalmente, por “desafios no ambiente local de negócios” que tornaram o Brasil um lugar difícil para o modelo de distribuição da empresa.

“Estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplicam ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local. Trabalhando junto com a Juegos de Video Latinoamérica, iremos monitorar a evolução do ambiente de negócios e avaliar a melhor maneira de servir nossos fãs brasileiros no futuro”, declarou.

Em meados de 2013, Reggie Fills-Aime, presidente da divisão americana da Nintendo, abriu ao público suas expectativas para com o mercado brasileiro, declarando que o país apresentava “grande potencial” para receber uma filial da empresa, mas não teria capacidade técnica para produzir os sistemas da marca.

Em 2011, uma mudança de estratégia fez com que os preços dos portáteis da Nintendo no mercado global diminuíssem consideravelmente, tendo refletido, por exemplo, numa redução de 33% no valor do Nintendo 3DS no Brasil. Porém, devido às altas taxas de importação, os consoles e jogos da Nintendo tiveram baixas vendas brasileiras. Fazendo com que o mercado nacional só recebesse o Wii U, lançado oficialmente em novembro de 2012, um ano depois, em novembro de 2013.

Desde 2011, a Nintendo vem passando por uma crise fiscal intensa – a qual aumentou em 2014, fechando o ano fiscal de 2013 com um prejuízo operacional de US$ 457 milhões.

Apesar de não mais atender o mercado brasileiro, a Juegos de Video Latinoamerica ainda é a distribuidora oficial da companhia na America Latina. Contudo, Bernard Josephs, CEO da JVL, garante que sua empresa continuará monitorando o Brasil e avaliando “futuras oportunidades”.

Fonte: Tecnoblog

Imagens: Divulgação

Edição: Eduardo Janibelli

f-003.png

Música de Maximum The Hormone fará parte do filme “Dragon Ball Z: Resurrection of F”

A banda Maximum The Hormone terá sua música “F” na cena de batalha do filme: “Dragon Ball Z: Fukkatsu no F“. A canção foi lançada em 9 de julho de 2008, junto com “Tsume Tsume Tsume“, ficando em segundo lugar no Oricon e se tornando uma das músicas mais famosas da banda.

F” foi lançado sem permissão legal dos direitos autorais do criador. Entretanto, algum tempo depois, Toriyama amou a música e a reconheceu oficialmente. No último comentário, na “Comin Natalie“, Toriyama confirmou que a história do novo filme foi inspirada nessa canção.

 Dragon Ball Z: Fukkatsu no F  será lançado em 2D e 3D no dia 18 de abril de 2015, no Japão.

Confira o trailer:

 

Fonte: Crunchyroll

Imagens e vídeos: Divulgação

Edição: Eduardo Janibelli